Logo Solidcon

Ruptura de estoque: entenda as causas e descubra como evitar

Família caminhando com carrinho de compras em frente a um freezer cheio de produtos em um supermercado que gerencia bem a ruptura de estoque.

Um dos principais problemas que o varejo pode enfrentar é a ruptura de estoque. De acordo com dados da Mercado & Consumo, cerca de 40% das perdas no segmento varejista acontecem pela falta de itens nas gôndolas.

Diversos fatores podem levar a essa condição desafiadora, alguns mais difíceis de prever, como um aumento repentino na demanda, e outros mais simples de evitar, como falhas na gestão de estoque.

Entender as causas desse problema é o primeiro passo para encontrar soluções eficazes. Afinal, diante do potencial de perdas que a ruptura pode ocasionar, adotar uma postura proativa é crucial para a saúde financeira do supermercado.

Assim, este artigo aprofundará seu conhecimento sobre os principais motivos por trás da ruptura de produtos, bem como trará dicas para fazer o gerenciamento e evitar que ela aconteça.

Boa leitura!

O que é a ruptura de estoque?

Ruptura de estoque, ou ruptura de produtos, é um termo que descreve uma situação desafiadora para qualquer supermercado e varejo em geral: a falta de produtos disponíveis para atender à demanda dos clientes.

Esse cenário pode surgir por diversas razões, como gestão inadequada do estoque, atrasos na reposição das mercadorias, problemas na cadeia de produção ou distribuição, e até mesmo um aumento inesperado na procura dos produtos.

O impacto da ruptura de estoque vai além da simples falta de produtos. Afeta a satisfação e a lealdade do cliente, podendo levar a perdas significativas em vendas e reputação do supermercado.

Principais causas da ruptura de estoque

Planejamento precário

A falta de um planejamento adequado é uma das principais causas da ruptura de estoque em supermercados. Isso pode ocorrer quando a previsão de demanda não é precisa o suficiente para antecipar as necessidades de reposição de produtos.

Além disso, sazonalidades, promoções e eventos inesperados podem impactar diretamente a demanda de produtos, tornando essencial um planejamento flexível e reativo para evitar o problema.

Má gestão de compras

A má gestão de compras também pode levar à ruptura de estoque, já que a falta de acompanhamento eficiente dos níveis de estoque e das tendências de vendas acaba resultando em pedidos inadequados.

E mais, a falta de negociação eficaz com fornecedores e a falta de diversificação de fornecedores podem aumentar o risco de enfrentar rupturas de estoque, prejudicando a disponibilidade dos produtos aos clientes.

Gôndolas desorganizadas

A desorganização das gôndolas é mais um fator com capacidade para contribuir significativamente para a ruptura de estoque. Quando os produtos não estão dispostos de maneira clara e acessível, os clientes podem ter dificuldade em encontrar o que procuram, resultando em uma aparência de falta de produtos.

Furtos

Os furtos também podem ser responsáveis pela ruptura de produtos, especialmente quando não são adequadamente controlados.

A falta de medidas de segurança, como câmeras de vigilância, alarmes e sistemas de controle de estoque, pode facilitar a ocorrência de furtos, impactando diretamente a disponibilidade de produtos nas prateleiras e prejudicando a experiência de compra dos clientes.

Erros da empresa

Entre outras possíveis causas, erros internos da empresa, como falhas no sistema de gestão de estoque, atrasos na reposição de itens e problemas na cadeia de suprimentos, também podem resultar em rupturas de estoque.

É fundamental que a empresa esteja atenta a esses possíveis erros e implemente medidas eficazes para minimizar seu impacto na disponibilidade de produtos ao consumidor.

Como evitar a ruptura de estoque?

Para evitar a ruptura de estoque, profissionais do varejo precisam adotar estratégias proativas fundamentais. Uma abordagem ativa na reposição de estoque é crucial.

Isso envolve monitoramento constante dos níveis de estoque e reposição eficiente para garantir que os produtos estejam sempre disponíveis para os clientes. Além disso, a gestão dinâmica de objetivos permite adaptar o estoque em tempo real às tendências de mercado, assegurando que a oferta atenda à demanda.

Outra tática essencial é a análise preditiva. Utilizando dados históricos de vendas e padrões de consumo, os varejistas podem prever com maior precisão quais produtos terão maior demanda. Assim, é possível ajustar os níveis de estoque antes que uma potencial ruptura ocorra. Essa antecipação evita a frustração dos clientes e otimiza as vendas, alavancando a rentabilidade do negócio.

Como gerir a ruptura de estoque?

Gerir a ruptura de estoque é crucial para manter a eficiência operacional e garantir a satisfação dos clientes. O primeiro passo para um gerenciamento eficaz é compreender as causas da ruptura de produtos, o que já foi visto com maiores detalhes acima. 

O segundo passo é contar com um sistema avançado, que permite monitorar os níveis de estoque em tempo real e prever quando a reposição é necessária.  O ERP SMart Solidcon permite identificar com facilidade os itens que estão perto de acabar, pois é possível parametrizar a cobertura ideal (em dias) para cada produto. Além disso, ao abrir o sistema, os compradores recebem um alerta para visualizar os produtos que estão com baixo nível de estoque.

Outra forma de evitar a ruptura utilizando o sistema, é a possibilidade de fazer as movimentações interna do estoque, como por exemplo, a identificação de avarias para os compradores conseguirem identificar a quantidade exata que está saudável para venda.

Em relação a gestão de compras, na tela do pedido o ERP SMart faz uma sugestão levando em consideração o tempo de reposição, o estoque atual, a rotatividade do produto e a sua sazonalidade.

Em caso de lojas que possuem central de distribuição, o sistema permite trabalhar com o ressuprimento automático das lojas, que é feito de acordo com as vendas, avaliando o nível de estoque e o prazo de abastecimento.

Na operação de loja, a Solidcon conta com várias soluções para evitar a ruptura do estoque, principalmente a ruptura de gôndola.

Na etiqueta de preço pode ter parametrizado a informação de quantas frentes são usadas para exposição de cada produto, mantendo a organização da gôndola e evitando que o repositor aumente a exposição de outro produto ocultando a ruptura.

Além disso, temos uma ferramenta para fazer a reposição automática de gôndola de acordo com a venda. O ERP SMart Solidcon também possui auditorias para verificar se o mix, ou estoque ou tudo que foi recebido estão expostos na área de venda.

Além de todas essas soluções para minimizar a ruptura, a Solidcon tem o aplicativo de gestão Monitor, que permite visualizar dados do estoque e identificar os produtos de alto giro que não foram vendidos no dia atual ou período, facilitando rastrear um erro na reposição.

Por isso, conte com o ERP SMart Solidcon e tenha uma solução completa para a gestão do seu supermercado, incluindo toda a parte de estoque, compra, recebimento e distribuição.

Deixe-nos ser parte da solução dos seus desafios logísticos: acesse nosso site e entre em contato conosco! Juntos podemos construir um futuro onde as rupturas de estoque fazem parte do passado!